novo

Descarte incorreto OLUC pode deixar terra infértil


Além de causar danos à saúde humana, o óleo lubrificante descartado incorretamente pode gerar impactos irreversíveis ao meio ambiente, como a infertilidade e o desgaste dos terrenos rurais e urbanos

No dia 22 é celebrado o Dia da Terra. Comemorado internacionalmente e instituído pelo norte-americano Gaylord Nelson, o objetivo da data é conscientizar a população mundial com relação aos problemas de conservação da biodiversidade e problemas de contaminação, no ar, água e solo.

Atualmente, um total de 33% do solo de todo o mundo está desgastado, fato atribuído à diversos fatores de acordo com pesquisa realizada pela FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura).

Para Rodrigo Domene, gerente geral da Lubrificantes Fenix, empresa produtora de óleos lubrificantes localizada em Paulínia-SP, para garantir um solo fértil e de qualidade para produção de alimentos para essa e futuras gerações, uma maior rigorosidade da fiscalização na troca e coleta de óleos lubrificantes industriais e automotivos é essencial. Na visão do especialista, a clandestinidade e o manuseio incorreto desse material podem causar danos irreversíveis ao solo. “Quando vazado ou jogado no solo, o OLUC provoca a infertilidade do terreno, inutilizando-o tanto para a agricultura quanto para edificações”, explica.

Outro fator preocupante é que essa substância pode atingir o lençol freático, danificando os poços da região de entorno. “Um litro de óleo lubrificante pode contaminar um milhão de litros de água. Além disso, se jogado no esgoto, irá comprometer o funcionamento das estações de tratamento de água, chegando, em alguns casos, a causar a interrupção do funcionamento desse serviço essencial”, afirma o profissional.

Nesse ponto, o trabalho desenvolvido pela Lubrificantes Fenix é de extrema importância para manutenção do meio ambiente e conservação do solo, já que garante o descarte correto do OLUC além do rerrefino da substância. “Devolvemos ao mercado um produto 100% reutilizável, através de processos genuinamente limpos”.

No Brasil, uma Resolução do Conselho Nacional do meio Ambiente (CONAMA) 362/2005 orienta que, “Todo óleo lubrificante usado ou contaminado deverá ser recolhido, coletado e ter destinação final, de modo que não afete negativamente o meio ambiente e propicie a máxima recuperação dos constituintes nele contidos” – mas na pratica, a realidade é outra.

Sobre a Empresa

Lubrificantes Fenix Ltda: referência no segmento há mais de 27 anos, a empresa desenvolve, com alta tecnologia e precisão, óleos lubrificantes que oferecem soluções para diversos sistemas e equipamentos industriais, atendendo as especificações técnicas do mercado e as necessidades particulares de cada cliente.

Prestação de serviços: especialistas credenciados e equipamentos modernos realizam periodicamente a análise laboratorial, o acompanhamento e o gerenciamento da utilização do óleo lubrificante. Caso exista a necessidade de intervenção no sistema, é feito o processamento in loco através de uma unidade móvel, que não interrompe o processo produtivo do cliente. Assistência técnica pós-venda ágil e flexível para suprir com excelência a demanda do mercado.

Ecofenix: com frota de caminhões autorizada pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) e ANP (Agência Nacional do Petróleo), a marca possui sistema de gestão ambiental certificado pela norma ISO 14.001 e realiza a coleta, o transporte e o rerrefino do óleo lubrificante usado. A Ecofenix é a única autorizada a coletar resíduos sólidos e líquidos, e essa coleta e destinação final é realizada através de um veículo híbrido patenteado pela empresa.

Fonte: Laís Amorim – Email: [email protected] em 18/04/2017.