novo

Novo espetáculo do Grupo Carmin, do Rio Grande do Norte, “A Invenção do Nordeste” estreia dia 12 de julho, no Mezanino do Sesc Copacabana


Em 2016, o Grupo Carmin, do Rio Grande do Norte, fez sua primeira temporada no Rio de Janeiro com o documentário cênico “Jacy”, no Sesc Copacabana. Em 2017, o grupo potiguar celebrou 10 anos de atividades, lançou o livro Década Carmin e concebeu um novo espetáculo, a comédia dramática “A Invenção do Nordeste”, que a partir de 12 de julho, será apresentado em curta temporada no Mezanino do Sesc Copacabana.

Em “A Invenção do Nordeste”, o grupo discute o estereótipo em relação ao povo nordestino e quanto essa imagem é alimentada pelos próprios habitantes da região. Na trama, um diretor (papel de Henrique Fontes) é contratado por uma grande produtora para realizar a missão de selecionar um ator nordestino que possa interpretar com maestria um personagem nordestino. Depois de vários testes e entrevistas dois atores norte-riograndenses (representados por Mateus Cardoso e Robson Medeiros) vão para a etapa decisiva, onde o diretor terá sete semanas para deixá-los prontos para o último teste. Durante o período de preparação, os atores refletem a respeito de sua identidade, cultura, história pessoal e descobrem que ser e viver um personagem nordestino não é tarefa simples. Afinal, existiria apenas uma identidade nordestina?

O espetáculo é uma obra de auto-ficção baseada no livro “A Invenção do Nordeste e Outras Artes” do Professor Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr., dirigida por Quitéria Kelly, com dramaturgia de Henrique Fontes e Pablo Capistrano, que propõe desenhar a trajetória hilária e por vezes conflitante da história recente do estabelecimento da região nordeste. Essa unidade sociopolítica e cultural com todas as suas individualidades e também todos os estereótipos alimentados por décadas pela literatura, cinema, música e artes visuais brasileiras.

A Invenção do Nordeste” estreou em agosto de 2017, na Casa da Ribeira, em Natal, neste mesmo ano participou da Mostra Sesc Velho Chico, em Petrolina, do Festival O Mundo Inteiro é Um Palco, em Natal, do Festival MARTE, em João Pessoa, cumpriu temporada no Sesc Belenzinho, em São Paulo e apresentou-se no Itaú Cultural da Av. Paulista. Em 2018, foi apresentado no CCBNB de Juazeiro do Norte, no Festival TREMA!, em Recife e fez circulação pelas unidades do Sesc SP de Araraquara, Piracicaba, Campinas e Ribeirão Preto. Por suas atuações, os atores Mateus Cardoso e Robson Medeiros foram indicados ao Troféu Cultura RN na categoria Melhor Ator e o Grupo Carmin, nesse mesmo prêmio, concorre na categoria Artista do Ano. A temporada no Rio de Janeiro acontece de 12 a 29 de julho, no Mezanino do Sesc Copacabana, quintas, sextas e sábados, às 21h e domingos, às 20h.

Espetáculo é motivado por reações xenófobas contra nordestinos

Motivada por uma série de reações xenófobas contra nordestinos, durante as eleições presidenciais de 2014, a atriz Quitéria Kelly, do Grupo Carmin, entrou em contato com a obra do Professor Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr., que escreveu o livro “A Invenção do Nordeste e Outras Artes”. Quitéria então compartilhou com os demais integrantes do grupo, o seu desejo de criar uma peça que contribuísse para a desconstrução da imagem estereotipada do Nordeste e do(a) nordestino(a). Seria seu primeiro trabalho como diretora. Durante 2 anos de pesquisa, o grupo mergulhou nos questionamentos dos mecanismos estéticos, históricos e culturais que contribuíram para a formação de uma visão do nordeste brasileiro como um espaço idealizado, deslocado do processo histórico e imune ao impacto das grandes transformações sociais. A partir daí, os dramaturgos Pablo Capistrano e Henrique Fontes escreveram a auto-ficção “A Invenção do Nordeste”.

Ficha técnica de “A Invenção do Nordeste”

Espetáculo inspirado na obra homônima do Prof. Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr.
Dramaturgia: Henrique Fontes e Pablo Capistrano
Direção e Figurino: Quitéria Kelly
Elenco: Henrique Fontes, Mateus Cardoso e Robson Medeiros
Assistência de Direção, dramaturgia audiovisual e desenho de luz: Pedro Fiuza
Consultoria histórica e de roteiro: Durval Muniz de Albuquerque Jr.
Direção de Arte e Cenografia: Mathieu Duvignaud
Preparação Corporal: Ana Claudia Albano Viana
Preparação Vocal: Gilmar Bedaque
Produção Executiva: Mariana Hardi
Trilha Original: Gabriel Souto / Toni Gregório
Design Gráfico: Teo Viana
Xilogravura: Erick Lima
Costureira: Kátia Dantas
Cenotécnico: Irapuã Junior
Edição de Vídeo: Juliano Barreto
Locução: Daniele Avila Small
Assistência Técnica: Anderson Galdino
Produção (RJ): Paulo Mattos
Assessoria de Imprensa (RJ): Ney Motta

Serviço de “A Invenção do Nordeste”

Local: Sesc Copacabana (Mezanino) – Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana
Temporada: 12 a 29 de julho, quintas, sextas e sábados, às 21h e domingos, às 20h
Ingressos: R$ 7,50 (associados Sesc), R$ 15 (meia) R$ 30 (inteira)
Bilheteria: 2ªf, das 9h às 17h, 3ªf a 6ªf, das 9h às 21h, sáb, das 13h às 21h, dom e feriados, das 13h às 20h
Informações: (21) 2547-0156
Capacidade:  80 lugares
Classificação: 12 anos
Duração: 70 min.

Atendimento à Imprensa
Ney Motta
contemporânea comunicação
assessoria de imprensa – Tel. (21) 98718-1965 e 2539-2873   –    [email protected]