CAIXA Cultural Rio de Janeiro Recebe 7ª Edição do Festival de Teatro Universitário


Além do espaço da CAIXA, programação do 7º FESTU percorrerá os teatros Cesgranrio e SESI com 48 montagens

O 7º Festival de Teatro Universitário (FESTU) inicia sua programação apresentando, pela primeira vez, um apanhado com os destaques da edição anterior. É a Mostra Destaques 6º FESTU, que ocupa a CAIXA Cultural Rio de Janeiro de 30 de agosto a 3 de setembro (quarta-feira a domingo), exibindo, em sequência, oito esquetes que participaram da Mostra Nacional Competitiva do festival em 2016.

São peças curtas criadas por jovens estudantes de artes cênicas de diferentes universidades, sendo seis montagens do Rio de Janeiro (UNIRIO, Escola Técnica Estadual de Teatro Martins Penna, PUC e Universidade Cândido Mendes – UCAM), uma da Bahia (Universidade Federal da Bahia) e uma do Distrito Federal (Universidade de Brasília), constituindo um recorte do evento do ano passado.

Dentre os esquetes cariocas, encontram-se quatro premiados da 6ª edição do festival: 2 Homens e 1 Dinheiro (prêmio de Melhor Ator para Cassio Duque), Do Fim Para Frente (Melhor Iluminação para Gabriel Prieto, Trilha Original para Rodrigo Trindade e Melhor Figurino para Dora de Assis), País das Maravilhas (Melhor Direção de Movimento para Cia. Os Brincantes) e Procura-se profundidade (Melhor Cenografia para Cia. Pá), além das peças Do Lar ou Star e Saudades-Branca. Já a Bahia contribui com a peça Combatente Maria, enquanto, de Brasília, chega Stanisloves-me, que recebeu o prêmio de Melhor Atriz para Bruna Martini.

É um festival que incentiva a pesquisa e valoriza muito o jovem. Queremos promover muitos encontros, trazer cada vez mais cenas de fora do Rio para o evento. Essa troca enriquece muito a cena. É teatro feito por jovens e para jovens”, diz Felipe Cabral, diretor e curador artístico. “O FESTU é um evento de experimentação, diversidade de olhares e ponto de encontro de universitários de diversos estados que formarão o futuro do teatro brasileiro, como atores, diretores, iluminadores, figurinistas, cenógrafos e demais profissionais do meio”, acredita o diretor Miguel Colker.

Mais espetáculos:

Depois da programação na CAIXA Cultural, o festival segue para o Teatro Cesgranrio, onde realiza, de 9 de setembro a 1º de outubro, a Mostra de Espetáculos, com 13 montagens selecionadas de universidades do Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte. O espetáculo Chão de Pequenos, premiada no FESTU 2016 em três categorias (Melhor Esquete, Direção e Texto Original), abre a mostra no dia 9 (sexta-feira). A montagem, que teve temporada de sucesso na CAIXA Cultural Rio de Janeiro em maio deste ano, foi idealizada pela Companhia Negra de Teatro e narra a vida de dois jovens abandonados pela família, representados pelos atores Felipe Soares e Ramon Brant.

Finalizando a programação, o 7º FESTU leva sua Mostra Nacional Competitiva para o Teatro SESI entre os dias 4 e 7 de outubro. Em 2017, foram 152 inscritos de sete estados, dentre os quais 27 esquetes foram selecionadas. As produções concorrem em dez categorias: Melhor Esquete, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Direção, Melhor Direção de Movimento, Texto Original, Melhor Iluminação, Melhor Cenografia, Melhor Figurino e Esquete pelo Júri Popular, que conta com votação do público. O vencedor da categoria Melhor Esquete recebe um patrocínio de R$ 40 mil para montar um espetáculo que já tem participação garantida no Festival de Curitiba em 2018.

Este ano, o evento promove uma maratona com 48 montagens criadas por jovens da cena universitária brasileira e tem patrocínio da Caixa Econômica Federal, da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, da Secretaria Municipal de Cultura, da Cesgranrio e do Governo Federal. A programação completa das três etapas está disponível no site www.festu.com.br.

Sobre o FESTU:

Criado em 2010 pelo produtor Miguel Colker e pelo diretor e ator Felipe Cabral para fomentar e revelar novos talentos, o Festival de Teatro Universitário é voltado para jovens estudantes que desejam um espaço para mostrar e desenvolver seus trabalhos. O evento promove uma intensa troca entre as escolas de artes cênicas, apresentando produções que variam de esquetes a espetáculos, passando por gêneros como drama, musical, teatro-dança e palhaçaria.

Em seis edições, o FESTU apresentou 158 esquetes, tendo patrocinado seis espetáculos e premiado 51 categorias. A cada ano, um novo júri é formado para avaliar os projetos em competição. Pelo corpo de jurados, já passaram 53 profissionais de artes cênicas, entre eles: Marília Pêra, João Falcão, Jô Bilac, José Wilker, Otávio Augusto, Debora Lamm, Renata Mizrahi, Pedro Kosovski, Jorginho de Carvalho, Tonico Pereira, Gregório Duvivier, Aurélio de Simoni, Victor Garcia Peralta, Deborah Colker e Lilia Cabral.

Serviço:

7º FESTU

Data: De 30 de agosto a 7 de outubro de 2017

Patrocínio: Caixa Econômica Federal, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, Cesgranrio e Governo Federal

Mostra de Destaques 6º FESTU

Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Teatro de Arena

Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro (Metrô e VLT: Estação Carioca)

Telefone: (21) 3980-3815

Data: de 30 de agosto a 3 de setembro de 2017 (quarta a domingo)

Horário: às 19h

Duração: 90 min

Ingressos: R$20 (inteira) e R$10 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia

Lotação: 171 lugares (mais quatro para cadeirantes)

Bilheteria: de terça a domingo, das 13h às 20h

Classificação Indicativa: Livre

Acesso para pessoas com deficiência

Programação completa do 7º FESTU: www.festu.com.br

Programação da Mostra Destaques 6º FESTU:

Combatente Maria | Universidade Federal da Bahia (BA)

Sinopse: É sobre a força da mulher, ser que é ignorado há 200 anos e ainda é até hoje. A montagem acompanha a trajetória daquelas que lutaram pela independência das terras do Brasil, contada por Maria Quitéria de Jesus, uma voz que representa muitas outras Marias.

Ficha técnica:

Dramaturgia: Yanna Vaz Atuação e direção: Clara Troccoli, Bruna Nolasco e Yanna Vaz Cenografia e figurino: Yanna Vaz Iluminação: Marcus Lobo e Yanna Vaz

Procura-se Profundidade | UNIRIO (RJ)

Prêmio de melhor cenografia para Cia. Pá (FESTU 2016)

Sinopse: Movidos pela angústia, seres errantes questionam e criticam a superficialidade. A luz é direcionada à dúvida. Um exercício aberto que se conclui quando o espectador da continuidade à reflexão. Será que é possível se aprofundar no que não conhecemos?

Ficha técnica:

Dramaturgia: Luiza Loroza, Matheus Neves e Victória Pozzan Elenco: Álvaro Victor, Dora Kutno Freind, Luiza Rennó Loroza, Matheus Neves e Victória Fontenele Pozzan Direção: Luiza Loroza (criação coletiva) Cenografia: Victória Pozzan (criação coletiva) Iluminação: Matheus Neves (criação coletiva) Figurino: Dora Freind (criação coletiva)

Do Fim Para Frente | PUC e Universidade Cândido Mendes (RJ)

Prêmio de melhor iluminação para Gabriel Prieto, melhor trilha original para Rodrigo Trindade e melhor figurino para Dora de Assis (FESTU 2016)

Sinopse: A esquete conta a trajetória de alguém preso em um buraco no fundo do mar. Neste lugar, sem perspectivas, existe uma cabeça que ainda pensa. A proposta é explorar os limites entre a palavra e o gesto, com um corpo que existe e uma mente que não descansa. As atrizes convocam o espectador a olhar para seus limites. Até que ponto as fronteiras se sustentam e estruturam a ordem?

Ficha técnica:

Autor: Isis Pessino Elenco: Isis Pessino e Julianna Firme Direção e cenografia: Criação Coletiva – grupo Dupla de 3 Iluminação: Gabriel Prieto Figurino: Dora de Assis

País das Maravilhas | Universidade Cândido Mendes (RJ)

Prêmio de melhor direção de movimento para Cia. Os Brincantes (FESTU 2016)

Sinopse: Dentro de uma plataforma de 2 m², a Cia. Os Brincantes apresenta uma releitura de Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll. Dessa vez, o país para o qual a menina recebe um chamado é o Brasil, o país das “Maravilhas”. Alice deve cumprir a missão de devolver a coroa à Rainha Dilmátria, tomada, injustamente, pelo impostor Temerus – uma sátira à situação política atual.

Ficha técnica:

Dramaturgia: adaptação do texto Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll, pela Cia. Os Brincantes. Elenco: Barbara Mendes, Letícia Lobo, Paula Raia e Valber Rodrigues Direção, Cenografia e iluminação: Cia. Os Brincantes Figurino: Letícia Lobo

Do Lara ou Star | UNIRIO (RJ)

Sinopse: Do lar ou star? aborda a crise de uma menina do interior do Rio de Janeiro. Por meio das técnicas do Cabaré, são explorados o melodrama, o humor e elementos grotescos e surpreendentes. A cena busca quebrar a dicotomia e padrões enraizados socialmente à figura da mulher. Os dois polos de desejo da personagem trazem um conflito existencial que, beirando o melodramático, não parece ter soluções razoáveis, ainda mais quando há questões familiares inesperadas.

Ficha técnica

Texto e atuação: Julia Bravo e Lívia Bravo Direção: Amanda Tedesco Cenografia: Rahira Coelho Iluminação: Akauã Santos Figurino: Lívia Bravo

2 Homens e 1 Dinheiro | Unirio e Martins Penna (RJ)

Prêmio de melhor ator para Cássio Duque (FESTU 2016)

Sinopse: Em um ponto de ônibus, durante a espera pelo transporte, dois homens disputam o único dinheiro restante após uma brincadeira malsucedida. Um duelo em que vale tudo, até cotonete molhado.

Ficha técnica:

Dramaturgia, direção e atuação: Akauã Santos e Cássio Duque Cenografia: Isabour Estevão Iluminação: Akauã Santos Figurino: Isabour Estevão

Stanisloves-me | Universidade de Brasília (DF)

Prêmio de melhor atriz para Bruna Martini (FESTU 2016)

Sinopse: Ilsen é uma atriz que só fez uma peça em toda a sua vida, mas, como tem grande intimidade com Stanislavski, seu mentor espiritual, ela promove um workshop para quem quer ingressar na vida artística. Uma paródia que traça o limiar entre o imaginário coletivo e a vida particular de trabalhar como atriz no Brasil.

Ficha técnica:

Elenco: Bruna Martini, Bruno Barbato e Tassiana Rodrigues Direção: Simone Reis Cenografia e figurino: Bruna Martini Iluminação: Larissa Souza

Saudades-Branca | UNIRIO (RJ)

Sinopse: Numa estação de trem, três personagens esperam cada uma o seu embarque. O apito do trem anuncia uma mudança em suas vidas. “Saudades-Branca” é isso: é a nossa alma dizendo pra onde quer voltar, é a saudade do futuro, a segurança do presente e um sorriso ao olhar o passado. É um instante onde a imaginação é levada por balões e cartas que nunca foram entregues.

Ficha técnica:

Dramaturgia: Multifoco Cia. de Teatro Elenco: Bárbara Abi-Rihan, Camila Zampier, Viviane Pereira Direção, cenografia, iluminação e figurino: Ricardo Rocha

Assessoria de imprensa:

Bianca Senna | [email protected] Cel. (21) 97928-0055

Catharina Rocha| [email protected] Cel. (21) 99205-8856 | 2587-2402

Paula Catunda |[email protected] Cel. (21) 98795-6583 | 2286-6583

Assessoria de Imprensa da CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Tel.(21) 3980-3096 | 4097

www.caixacultural.gov.br @imprensaCAIXA

https://www.facebook.com/CaixaCulturalRioDeJaneiro