novo

BB, Fundação BB e João Carlos Martins lançam Orquestrando o Brasil


O projeto formará novas orquestras e criará rede de músicos em todo o País

O Banco do Brasil, a Fundação BB, em parceria com a entidade Fundação Educacional, Cultural e Artística Eleazar de Carvalho e o maestro João Carlos Martins lançaram em São Paulo (SP) nesta quinta-feira, 17, o projeto Orquestrando o Brasil. A iniciativa irá apoiar, capacitar e divulgar grupos musicais, como orquestras, bandas e conjuntos de todo país. 

O projeto Orquestrando o Brasil é uma expansão do Orquestrando São Paulo, criado pelo maestro João Carlos Martins em 2017 com a finalidade de potencializar o trabalho dos grupos musicais e formar novos regentes do interior do estado de São Paulo, predominantemente em cidades com menos de 50 mil habitantes.

Nesta expansão, o público será formado por músicos, amadores e voluntários e terá o investimento social de mais R$ 1,6 milhão. Serão priorizados os atendimentos a grupos musicais de municípios de baixo Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) e que utilizam a música como ferramenta de transformação social e promoção da cultura local, nas comunidades em vulnerabilidade social.

A primeira parte será o levantamento e cadastro de grupos musicais com potencial para o projeto (500 grupos de comunidades carentes no Brasil) e a segunda etapa será o desenvolvimento da Plataforma Digital. Dentre os grupos cadastrados no portal, serão selecionados 50 que receberão consultoria customizada. Será priorizado o acesso de mulheres e jovens regentes nos cursos de formação. 

Em levantamento realizado pela Funarte, foram detectadas quase 3 mil bandas em todo o Brasil. O Orquestrando o Brasil servirá de vitrine para esses grupos em todo o País, por meio da plataforma digital que será elaborada pela Fundação Educacional, Cultural e Artística Eleazar de Carvalho. A ferramenta irá promover e disseminar conteúdos e capacitações para regentes e músicos, além de proporcionar a constituição de redes para troca de experiências e intercâmbio.

A expectativa é que a ferramenta preste suporte para transformar os participantes em agentes mobilizadores da cultura musical em diversas localidades. No total, mais de cinco mil pessoas serão atendidas, entre jovens alunos, músicos e regentes.

Transformação Digital alinhada a projetos sociais e a inovação

Complementar aos próprios esforços que o Banco do Brasil vem realizando para a transformação digital de seus processos e negócios, o Banco e suas entidades ligadas buscam contribuir também para a transformação do país por meio de Inovação e Inclusão Digital da sociedade, promovendo a democratização do acesso aos meios digitais e às tecnologias da Informação, de forma a permitir aos indivíduos e às suas comunidades o aproveitamento das oportunidades e dos benefícios decorrentes da era da informação.
O apoio ao Projeto “Orquestrando o Brasil” assim como a Revitalização Digital do Programa AABB Comunidade, Digitalização do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Passeios Virtuais dos CCBBs, patrocínio ao Prêmio Jovem Cientista, reforçam o compromisso do Banco do Brasil com a responsabilidade socioambiental, a inovação e a cultura digital.


Fundação BB – Investimento social em Educação

Local

2008 – 2018

2017

Investimento

Participantes

Investimento

Participantes

Brasil

R$ 242 milhões

1,93 milhões

R$ 25 milhões

44,7 mil

São Paulo – Estado

R$ 12 milhões

157,4 mil

R$ 1,2 milhões

2,3 mil

São Paulo – Capital

R$ 3,4 milhões

134,5 mil

R$ 501,2 mil

850

Fonte: Assessoria de Comunicação da Fundação BB – [email protected] em 17/05/2018