Livro Vidas e Saberes

Projeto Especial Vidas e Saberes O Conhecimento Tradicional no Cerrado

Projeto Especial ‘‘vidas e Saberes’’ – O Conhecimento Tradicional no Cerrado

Conceito

O Cerrado é, reconhecidamente, um grande repositório de recursos naturais, através de suas plantas, com aplicação medicinal e/ou na segurança alimentar.

No entanto, este patrimônio imaterial está em risco por dois fatores principais:

1. O avanço do agronegócio no Cerrado já ocupou vastas áreas, desmatando a mata nativa e alterando o uso do solo e a disponibilidade hídrica da região. Se o processo atual continuar, no mesmo ritmo atual, muitas plantas serão extintas antes mesmo de suas aplicações serem cientificamente documentadas; e

2. Os conhecimentos tradicionais, há gerações são transmitidos diretamente para a geração sucessora. Estes conhecimentos são, majoritariamente, aplicados nas comunidades por mulheres, que cumprem diversos papéis, tais como parteiras tradicionais, raizeiras, chazeiras, etc.

Justificativa

No entanto, este processo de transmissão oral do conhecimento está em risco pelo pouco interesse das novas gerações em assumir os mesmos compromissos com a comunidades. E estas mulheres estão envelhecendo, o que significará, com o tempo, na perda do conhecimento.

Ao mesmo tempo, este é um conhecimento ‘sem rosto’, cuja ‘invisibilidade’, no futuro, impedirá que os eventuais benefícios deste conhecimento, do uso da biodiversidade do Cerrado, seja efetivamente compartilhado com a comunidade de origem, se, eventualmente, dele forem originados produtos e serviços.

Objetivo

Com a visão da necessidade de documentar e registrar as histórias de vida, o conhecimento e o rosto destas mulheres, o Projeto Especial ‘Vidas e SaberesO Conhecimento Tradicional no Cerrado’, realizará uma expedição no Cerrado (no leste de Tocantins e oeste da Bahia) para entrevistar dez (10) mulheres detentoras do conhecimento tradicional, que, simbolicamente, representarão as inúmeras mulheres, atualmente invisíveis, que também detém os conhecimentos tradicionais.

O projeto foi idealizado e será realizado pelo jornalista Henrique Cortez, editor da revista (impressa) Cidadania & Meio Ambiente e da revista eletrônica EcoDebate ( www.ecodebate.com.br ). O jornalista também é fotógrafo, tendo realizado o foto documentário ‘Fome de Água’, com exposição realizada no Centro Cultural dos Correios, em janeiro/fevereiro de 2004.

As entrevistas, que documentarão a formação dos conhecimentos (os saberes) serão editadas para uma publicação, sob forma de livro, com o título do projeto ‘Vidas e Saberes – O Conhecimento Tradicional no Cerrado’, além do registro do áudio das entrevistas em podcast e os vídeos em canal do Youtube.

A tiragem será de 2 mil exemplares, para um mailing especial, selecionado para o maior impacto institucional positivo, que, alcançando bibliotecas públicas, órgãos governamentais, universidades, centros de documentação, etc., contribuirá com a preservação do conhecimento e de respeito às populações tradicionais.

Projeto – Multiplataforma

Através da lógica de projeto multiplataforma, o conhecimento tradicional das 10 mulheres símbolo, será documentado em vários meios, os quais serão ferramentas de divulgação.

Serão usadas as seguintes plataformas:

O Livro – Impresso e eBook

O livro ‘Vidas e SaberesO Conhecimento Tradicional no Cerrado’, em edição especial, como já informado. OBS: O livro também estará disponível como eBook, no formato PDF do Acrobat Reader, para livre e gratuito download.

Divulgação Online

1 Em página especial e permanente na revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394, em www.ecodebate.com.br . A EcoDebate é uma das maiores e mais destacadas revistas eletrônicas do segmento socioambiental, com 300 mil acessos/ mês – média de visualizações mensais por IP único.

2 Podcast do áudio das entrevistas, hospedado no serviço SoundCloud

3 Vídeos das entrevistas, em canal próprio do Youtube.

A utilização destas plataformas permitirá ampla documentação e divulgação da titularidade dos conhecimentos tradicionais, protegendo os direitos patrimoniais e morais, não apenas das 10 mulheres símbolos, como também de suas comunidades.

Campanha de Patrocínio:

https://www.kickante.com.br/user/1191273/campanhas

Projeto de Henrique Cortez – MTB 31.402/RJ

Comercial: Regina Lima – Cel. (21) 98549-1269 – [email protected]