novo

Novo estudo revela uma redução generalizada nos recursos de energia eólica no hemisfério norte


Um novo estudo enfocando a mudança nos recursos de energia eólica e a capacidade de simulação de modelos revela um declínio generalizado dos recursos de energia eólica no Hemisfério Norte.

Como a mudança climática está se tornando cada vez mais preocupante, os esforços de mitigação estão sendo empreendidos pela comunidade mundial. O desenvolvimento de energia limpa e renovável é um componente importante desses esforços por sua contribuição significativa para reduzir as emissões de carbono na atmosfera em comparação com o combustível fóssil.

Institute of Atmospheric Physics, Chinese Academy of Sciences*

Em 2016, a energia renovável contribuiu com mais de 19% para o consumo final global de energia. De todas as fontes de energia renováveis, a eólica é um dos principais atores em termos de capacidade instalada de geração de eletricidade, superada apenas pela energia hidrelétrica.

A energia eólica é um recurso natural caracterizado pela instabilidade. Estudos anteriores se concentram principalmente na avaliação das reservas de energia eólica, mas não está claro como a energia eólica evolui com o tempo.

O parque eólico de Dabancheng, na província chinesa de Xinjiang. (Foto tirada por HUANG Gang)

Um novo estudo enfocando a mudança nos recursos de energia eólica e a capacidade de simulação de modelos revela um declínio generalizado dos recursos de energia eólica no Hemisfério Norte.

Usando dados de observação de estações, o estudo constata que aproximadamente 30%, 50% e 80% das estações perderam mais de 30% do potencial eólico desde 1979 na América do Norte, Europa e Ásia, respectivamente. O estudo também revela que os modelos climáticos globais (GCM) não podem replicar as mudanças de longo prazo na energia eólica, indicando que as projeções de energia eólica baseadas em simulações de GCM devem ser usadas com consideração cuidadosa ao desempenho do modelo.

Nosso estudo é uma das primeiras avaliações abrangentes dos ventos baseados no GCM contra observações de superfície em múltiplos continentes. Descobrimos que o declínio da energia eólica é um fenômeno global generalizado e potencial. Além disso, a descoberta de que os modelos climáticos têm um deficiência notável na simulação da energia eólica é uma conclusão importante que precisa de mais atenção “. disse TIAN, o principal autor do artigo.

Referência:

Tian Q, Huang G, Hu K, Niyogi D, Observed and global climate model based changes in wind power potential over the Northern Hemisphere during 1979–2016, Energy (2019), doi: https://doi.org/10.1016/j.energy.2018.11.027.

* Tradução e edição de Henrique Cortez, EcoDebate.

Fonte: EcoDebate, ISSN 2446-9394, 10/12/2018