novo

Category Archives: Entrevista

Ex-diretor da ANA diz que em dez anos a questão hídrica no País pode repetir os problemas do setor energético.

  Eleito presidente do Conselho Mundial de Água em dezembro, o brasileiro Benedito Braga inicia sua gestão em 2013, escolhido pela ONU como o Ano Internacional da Cooperação pela Água. Professor da Escola Politécnica da USP e ex-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Braga critica a lentidão nas políticas públicas de gestão hídrica no País e prevê crise semelhante à enfrentada pelo setor elétrico, caso o quadro atual seja mantido. A ONU elegeu a água como tema em 2013. … mais

Pobreza urbana: uma decisão política. Entrevista com Ana Tereza Coutinho Penteado.

“As grandes metrópoles, por terem uma concentração de mão de obra, serviços especializados, infraestrutura urbana como aeroportos e rodovias, entre outros, têm sido tratadas como um grande negócio. Os megaeventos são um bom exemplo disso”, afirma a especialista.   A pobreza urbana não é uma “situação econômica, decorrente de poucos recursos financeiros, mas de escolhas políticas que fazem das pessoas pobres cada vez mais pobres, pela dificuldade de terem acesso aos bens e serviços que deveriam ser assegurados para todos … mais

Permacultura: por uma outra visão de mundo. Entrevista especial com João Rockett.

  “A moda é lixo. A roupa que deixou de usar por um critério ‘x’ passa a ser usada cinco anos depois porque é moda. É um nível de futilidade muito grande para uma humanidade, que já deveria estar em outro ponto, com outra visão de mundo”, adverte o diretor do Instituto de Permacultura e Ecovilas da Pampa – IPEP. Compreendida como um “sistema de permanência para uma nova cultura”, a permacultura propõe a sustentabilidade dos ecossistemas a partir de … mais

Conscientização ambiental e sensibilização diante do lixo. Entrevista com Carlos Silva Filho.

Segundo Carlos Silva Filho, a geração de resíduos está intrinsecamente relacionada com o desenvolvimento econômico Ao avaliar a destinação dada pelos municípios brasileiros a seus resíduos sólidos, o diretor executivo da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais – Abrelpe, Carlos Roberto Vieira da Silva Filho, considera que, no Brasil, ainda temos um sistema de país subdesenvolvido. “Sofremos com um grande volume de resíduos com destinação inadequada e com a falta de diversificação de opções de destinação que … mais

Por um sistema integrado de tratamento do lixo. Entrevista com Eglé Novaes Teixeira.

“Temos que minimizar a geração, começando pela redução na fonte, ou seja, não gerando o lixo e, se este for inevitável, gerar menos, evitando o desperdício”, defende Eglé Novaes Teixeira Na visão da professora da Unicamp Eglé Novaes Teixeira, nossos hábitos nos conduzirão a um “mundo de lixo”. Na entrevista que concedeu por e-mail à IHU On-Line, ela acredita que todos devem mudar seus hábitos, passando a gerar menos resíduo, pensando e consumindo de forma consciente. “Antes de fazermos uma … mais

Os giros oceânicos e as ilhas de plástico, entrevista com Jorge Pablo Castello.

Junção de dejetos deu origem no Pacífico Norte à primeira “ilha de lixo”. Após o tsunami japonês, as costas canadenses e californianas foram tomadas por dejetos vindo do Oriente, observa Jorge Pablo Castello. A fama de uma ilha nada glamorosa correu mundo via internet. Trata-se da ilha de plástico do Pacífico Norte formada por dejetos pouco degradáveis, entre os quais sacolas, fragmentos de garrafas PET e bolinhas plásticas de cerca de 5 mm de diâmetro, matéria prima para a fabricação … mais

Ao armazenar 30 vezes mais calor que a atmosfera, os oceanos exercem papel fundamental no clima global.

Oceanos, os “radiadores” do planeta Ao armazenar 30 vezes mais calor que a atmosfera, os oceanos exercem papel fundamental no clima global, acentua Luís Valdés. A combinação entre aquecimento e acidificação trará efeitos nos ecossistemas e biotas marinhos ainda não mensurados. “A principal preocupação do nosso tempo é a mudança climática, que afetará os oceanos, em termos globais, de duas maneiras: com o aquecimento e a acidificação. O oceano absorve quase um 1/3 de todo o dióxido de carbono emitido … mais

A sede pelo petróleo e a destruição dos oceanos. Entrevista com Nathalie Rey.

Poços do pré-sal são mais profundos que aqueles do Golfo, e um desastre ambiental em função da extração petrolífera seria devastador. Empresas que lucraram com o derretimento do Ártico agora querem explorar seus combustíveis fósseis, alerta a especialista. “Empresas petrolíferas como a Shell, BP,Exxon, Gazprom, Rosneft, entre outras, querem arriscar um derrame de petróleo devastador no Ártico para usufruir de poços que serão exauridos em apenas três anos. As mesmas empresas de energia suja que causaram o derretimento do Ártico agora querem lucrar com … mais